Ton Carfi comanda a tarde com boa música e descontração na Nossa Rádio de SP

Louvor de alta qualidade, som envolvente ao vivo, testemunhos maravilhosos, muita simpatia e um bate-papo super descontraído e animado. A tarde do dia 22 de agosto foi marcada pela presença especial de Ton Carfi no estúdio panorâmico da Nossa Rádio de São Paulo, no Centro da cidade.

O cantor foi a grande atração do Programa “Nossa Tarde é Show”, apresentado pelo locutor Almir Roberto. Ton Carfi falou sobre sua trajetória musical, ministério e novidades. Ele também cantou grandes sucessos e respondeu várias perguntas da plateia e de ouvintes, que também deixaram mensagens de carinho ao cantor.

Sucesso

A voz de Ton Carfi é inconfundível, doce e uma das mais belas da música evangélica do país. O cantor tem inovado a música gospel, trazendo uma nova roupagem, com um estilo moderno, mas sem perder a sua essência.

O público não para um minuto durante os shows dele, que são dançantes e edificantes, ele possui técnicas apuradas, um bom gosto e um sentimento incrível em cada nota cantada, que leva o público a cantar e se emocionar.

Com oito CDs e um DVD lançados ao longo de dez anos de carreira solo, Ton Carfi é um dos grandes nomes do cenário musical cristão. Como resultado, o cantor conta com milhares de seguidores em suas redes sociais e milhões de visualizações no YouTube.

Para se ter ideia, em 2015 o videoclipe da música “Porque eu te amei”, ultrapassou a marca de 96 milhões de views no YouTube. Fez também um clipe dessa mesma música em uma versão acústica com o cantor Bruno Cardoso (Grupo Sorriso Maroto), que já tem mais de 7,6 milhões de visualizações.

Experiência como ator

Mesmo com tanto sucesso, Ton Carfi afirma que sempre procura atender a fãs com muito carinho. Como resultado disso, o cantor contou um caso super interessante.

O empresário e produtor musical KondZilla, que possui o maior canal do YouTube Brasil e da América Latina e o segundo maior canal de música do mundo, certo dia o convidou para seu escritório. Lá, KondZilla disse que era admirador de Ton Carfi e mostrou fotos antigas que tirou ao lado do cantor antes do empresário se tornar conhecido e era apenas um fã anônimo.

“Imagine se eu o ignorasse naquela época. Jamais devemos dispensar ninguém. Procuro sempre atender a todos”, declara.

KondZilla convidou Ton Carfi para participar de uma série “Sintonia”, exibida pela Netflix. A produção retrata a visão do produtor sobre os temas relacionados à juventude, questões sociais e ambições humanas em uma favela.

Na série, Ton Carfi interpretou como personagem um ministro de louvor de uma igreja. “Para mim, foi muito fácil. Sou um cantor que fez um papel de cantor. Muita gente já me reconhecia na rua como o cantor e perguntava: ‘você não é o Ton Carfi?’ Agora, depois da série, me perguntam: ‘você não é aquele cara da série Sintonia’ “, brinca.

Trajetória

Filho de pastores e presbítero da Comunidade Batista Hermom, Ton Carfi teve seu início de carreira no Raiz Coral, onde despontou como um dos melhores solistas do grupo. Mais tarde, fez parte do quarteto Lynk4uatro.

Seu talento já era notório no cenário da música evangélica, quando recebeu o convite para cantar no grupo Apocalipse 16, fazendo backing vocal para o Pregador Luo. Após dois anos cantando no grupo, Ton Carfi começou a ingressar na carreira solo.

Desde então, ele trabalhou e cantou com vários cantores e grupos da música gospel, como Trazendo A Arca, Marquinhos Gomes, Leonardo Gonçalves, Daniela Araújo, Banda Som e Louvor, entre outros.

Hoje, é referência até para grandes cantores seculares, como Péricles, Thiaguinho, Bello, Buchecha, Sorriso Maroto e vários outros.

Seu novo CD, “Somos Um”, foi lançado em parceria com a Som Livre, uma das maiores gravadoras do país. O álbum conta com 10 faixas, no melhor estilo Pop Gospel. Em 2016, fez seu primeiro show fora do Brasil, em Orlando, nos Estados Unidos, e foi um grande sucesso.

Em seus shows, Ton Carfi aborda músicas de reflexão, com temas como família, pedofilia, amor, paz, salvação, fazendo uma mistura de ritmos sem perder a essência black/ eletrônica que faz a galera dançar.