GOVERNO FEDERAL ABRE ESTUDOS PARA PRIVATIZAR CORREIOS E MAIS OITO ESTATAIS

A empresa brasileira de correios e telégrafos está entre as 9 empresas federais que serão incluídas no plano nacional de desestatização, segundo anunciou o governo federal nesta quarta-feira.

Além dos correios, o governo decidiu abrir estudos para privatizar a Telebras, o porto de santos, a Dataprev, empresa de tecnologia e informações da previdência social e o ser pro, o serviço federal de processamento de dados.

+ também foram abertos processos de desestatização da agência brasileira gestora de fundos garantidores, da emgea, a empresa gestora de ativos, do CEITEC, o centro de excelência em tecnologia eletrônica avançada e da ceagesp, a companhia de entrepostos e armazéns-gerais de são paulo.

O conselho do PPI, programa de parcerias de investimentos da casa civil, também aprovou a nova modelagem para a concessão da lotex, serviço de loteria instantânea exclusiva, e a venda de 20 milhões de ações excedentes da união no banco do Brasil, volume que pode render até r$ 1 bilhão de reais, sem prejudicar o controle do governo sobre o banco estatal.