PROJETO QUE PREVÊ CESÁREA SEM INDICAÇÃO MÉDICA VAI A SANÇÃO OU VETO DO GOVERNADOR DE SÃO PAULO

A assembleia legislativa de são paulo aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei que incentiva o parto cirúrgico sem indicação médica na rede pública de saúde.

A proposta garante a gestantes a opção de parto cesariano pelo sus, o sistema único de saúde, a partir da trigésima nona semana de gestação.

O projeto de lei é de iniciativa da deputada janaína Paschoal do PSL. o projeto de lei seguirá para avaliação do governador joão Doria (PSDB), que pode sancionar ou vetá-lo.

Sem uma lei como essa aprovada, o Brasil já possui a segunda maior taxa de cesáreas do mundo, com 55,6% dos partos. Enquanto que a organização mundial da saúde, recomenda que a taxa ideal deveria oscilar entre 10% e 15%.