Naufrágios matam 1.500 imigrantes neste ano

03/09/2018

Por: Redação

As viagens de imigrantes pelo Mar Mediterrâneo para fugir de seus países estão entre os trajetos considerados mais perigosos do mundo.

De acordo com relatório divulgado nesta segunda-feira(3) pela Agência das Nações Unidas, 1.549 refugiados morreram ou estão desaparecidos depois de naufrágios ocorridos neste ano.

O número é aproximadamente 40% por cento menor, em comparação a quantidade de vítimas fatais contabilizadas no mesmo período de 2017.

As solicitações de regaste caíram, principalmente, na Itália neste ano. O país proibiu a ancoragem de navios de Organizações Não Governamentais(Ong´s) em cidades do litoral.

O ministro do interior, Matteo Salvini, usou tom irônico para comentar os índices e alegou que a redução ocorreu devido a mudanças na política de acolhimento.