SAMU cancela demissões de funcionários em Taubaté

01/08/2018

Por: Redação

A prefeitura de Taubaté, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, informou que voltou atrás da decisão de demitir três funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) acusados de transportar um cachorro dentro de uma ambulância, o que é proibido pelo Ministério da Saúde devido ao risco de contaminações aos pacientes.

Os funcionários alegaram que tomaram a atitude porque foram alertados por moradores sobre a existência de um animal correndo risco de vida. O cachorro estaria perdido e circulando entre carros.

A polêmica atitude da prefeitura movimentou as redes sociais. Os internautas apoiaram a atitude dos funcionários, que levaram o animal até a base do SAMU, onde ocorreu o reencontro entre o dono e o cachorro.

Depois da repercussão negativa, a administração municipal afirmou que o motorista e o enfermeiro da equipe de salvamento foram advertidos sobre a infração, mas serão reintegrados aos cargos.

O terceiro envolvido no caso, o médico Júlio César Moreno Júnior, afirmou, em suas redes sociais, que negou o convite para voltar ao emprego.