Começa hoje debate sobre currículo escolar

Começa hoje o último debate para a definição do texto da Base Nacional Comum Curricular, o documento que vai definir que conteúdos, competências e habilidades os alunos brasileiros devem aprender em cada ano letivo nas escolas, desde a creche até o fim do ensino fundamental.

Essa fase final do processo está nas mãos de 24 pessoas.

Os 22 membros do Conselho Nacional de Educação com mandato de quatro anos e os secretários de Educação Básica e de Ensino Superior do Ministério da Educação.

Planejada para ser o primeiro currículo nacional detalhado e aprofundado do Brasil, a Base foi anunciada em meados de 2015 pelo Ministério da Educação, incluindo a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio com o objetivo de que cerca de 60 por cento da carga horária nas escolas seja composta de aulas voltadas a esses objetivos de aprendizagem.

A Base teve três versões oficiais.

A primeira, considerada a versão preliminar, foi produzida por 116 especialistas de 35 universidades, sob a coordenação do MEC, e divulgada em setembro de 2015.

A segunda versão foi divulgada em maio de 2016, já incorporando edições a respeito dos conteúdos de história e outras mudanças.

Em setembro de 2016, o MEC recebeu a sistematização do resultado dos seminários e anunciou a divisão da Base: o texto referente ao ensino médio foi retirado da terceira versão e sofreu atrasos depois que o MEC anunciou a reforma do ensino médio.

Desde então, a Base do ensino médio está no MEC e a pasta ainda não informou o prazo para que a terceira versão.

Já a terceira versão da BNCC da educação infantil e do ensino fundamental foi entregue ao CNE em abril de 2017.