Mulheres protestam em São Paulo contra projeto que criminaliza aborto até em gravidez resultante de estupro

Um grupo de mulheres protestou na noite de ontem, em são paulo, contra a PEC 181, que pretende criminalizar todos os casos de aborto no brasil, inclusive quando a gravidez é resultante de estupro.

O ato começou no vão livre do MASP, na Avenida Paulista, e seguiu por vias do centro de São Paulo, até a praça Roosevelt.

A polícia militar não informou estimativa de público.

Na última quarta-feira, uma comissão especial da câmara dos deputados aprovou, por 18 votos a 1, o texto-base da proposta, que inclui na constituição a garantia do direito à vida desde a concepção.

Com a aprovação do texto-base, os deputados da comissão passarão a analisar, no próximo dia 21, sete destaques que podem alterar o conteúdo da proposta.

Durante a sessão, deputados contrários ao projeto argumentaram que a medida pode levar a questionamentos judiciais, porque o código penal permite a interrupção da gravidez em casos de estupro e quando houver risco para a vida da mulher.