Consumidor não consegue mais pagar contas de água e luz

O número de contas atrasadas de necessidades consideradas prioritárias, como água, luz e gás encanado, cresceu 23 por cento na comparação entre outubro de 2016 e o mesmo mês deste ano.

Já o total de contas sem pagamento cresceu bem menos no período: 4 por cento.

A quantidade de pessoas inadimplentes também atingiu recorde histórico e, em outubro, chegou a mais de sessenta e um milhões de brasileiros.