Michel Temer diz que apoia semipresidencialismo no Brasil

Em entrevista coletiva, o presidente Michel Temer afirmou que considera o semipresidencialismo como um sistema “extremamente útil” para o Brasil.

Segundo o peemedebista, o assunto já tem sido discutido com os presidentes da câmara, rodrigo maia, do senado, Eunício Oliveira, e do TSE, ministro Gilmar Mendes.

No semipresidencialismo, o país possui um primeiro-ministro, mas ainda há um presidente que mantém a força política.

Para defender esta ideia, o ministro Gilmar Mendes, em palestra concedida ontem em São Paulo, disse que o Brasil elegeu apenas 4 presidentes desde a redemocratização e destes apenas dois permaneceram no cargo pelo tempo estipulado, enquanto os outros dois sofreram impeachment.

Segundo ele, com o semipresidencialismo, iria fortalecer o presidente e diminir o indíce de governantes retirados do poder.