Reforma administrativa rende polêmica em BH

09/06/2017

Por: Redação

A segunda votação da reforma administrativa na Prefeitura de Belo Horizonte será votada na Câmara dos Vereadores no próximo dia 14. O assunto tem rendido polêmica entre os parlamentares.

Os políticos, a favor do prefeito Alexandre Kalil (PHS), defendem que a iniciativa vai permitir a modernização na administração pública.

Já, a oposição alega que esse enxugamento vai ocasionar a centralização de poder. O vereador Gabriel Azevedo, contrário ao projeto, acredita que a prefeitura deve evitar emitir diversos decretos para governar o município.

O decreto é um mecanismo utilizado para o posicionamento sobre determinado assunto, que pode entrar em vigor sem a necessidade de análise dos vereadores.

Questionado sobre o embate no poder legislativo, o prefeito Alexandre Kalil afirmou que as discussões fazem parte e que tentará o consenso para levar o projeto para análise no plenário.